Responder 
 
Avaliação do Tópico:
  • 0 Votos - 0 Média
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
AUTOENTUSIASTA: No uso: VOLKSWAGEN RED UP! I-MOTION (FALA SOBRE ZUMBIDO DO UP!)
18/08/2014, 16:40
Resposta: #1
AUTOENTUSIASTA: No uso: VOLKSWAGEN RED UP! I-MOTION (FALA SOBRE ZUMBIDO DO UP!)
No uso: VOLKSWAGEN RED UP! I-MOTION
por Arnaldo Keller - 12/06/2014
Fotos: Paulo Keller

Faltava avaliarmos o VW up! I-Motion, de câmbio robotizado. Por ocasião do lançamento no final de abril, o Bob o dirigiu num breve teste e escreveu post a respeito, no qual são dados todos os detalhes do câmbio, e agora, decorrido pouco mais de um mês, chegou o momento ver como se comporta esse câmbio no uso diário, inclusive na estrada. A versão que a Volkswagen cedeu ao Ae para teste é um red up! I-Motion 4-portas.
Parece que o Ae vinha “cantando a bola”, quando ao longo de posts sobre alguns “modelos mil” (1.000 cm³) preconizamos que um câmbio robotizado ou automático seria bem-vindo nesses modelos, já que potência, na prática, não lhes falta; o que falta é quem saiba extraí-la do motor. Em outras palavras, tem muita gente que não sabe reduzir marcha para subir giro, sendo que outro tanto acha que “o motor vai estourar” se ele funcionar em rotação alta, o que não tem nenhum fundamento. O leitor do Ae, cujo perfil é de um entusiasta que entende como funcionam os automóveis, difere de grande parcela dos motoristas. Todos nós temos parentes, amigos, conhecidos, que só acham que um carro “anda bem” se ele responder rápido mesmo estando em giro baixo, quando, na verdade, um carro anda mal ou bem se na sua faixa teoricamente boa ele não tiver a resposta que se espera.

I-Motion, simples de usar

O câmbio robotizado assume o papel do motorista que sabe cambiar, colocando a marcha certa no momento certo, e assim ao motorista desligado de assuntos de motores só caberá acelerar, e isso todos devem saber fazer. Se nem isso, acelerar, essa pessoa souber, então que ele vá de carona e desista de guiar.
O bom do I-Motion é ele ser um opcional do up! disponível independentemente de qualquer outro e não parte de um pacote com itens que você não faz questão e muito menos deseja pagar por eles. Ele custa R$ 2.800,00. Só a versão básica take up! não é oferecido com esse câmbio, seja o de duas ou o de quatro portas.
Outra vantagem do câmbio robotizado é que ele também economiza combustível para um motorista que não tem intimidade com automóvel. Mais uma vez, o leitor deve conhecer muita gente que estica marcha sem necessidade, por exemplo, mantém 2ª marcha quando bem poderia estar em 3ª ou até mesmo em 4ª, e nessas lá vai o consumo para cima. O software do robotizado, que “conhece” bem o motor, entendendo que você só quer ir calmo e manter a velocidade no plano, logo sobe marcha para colocar o motor em giro baixo. Isso foi explicado no lançamento, o mapa de trocas de marcha foi escrito para proporcionar esse efeito. Resumindo, ele poupa quando é para poupar e gasta quando é para gastar.

O câmbio robotizado ajuda o motorista comum a obter um desempenho melhor
Vale esclarecer que este câmbio robotizado do up! não é o mesmo usado no VW Fox 1,6, por exemplo. O do Fox é fabricado na Argentina e este, na Alemanha. Entre as diferenças, este não tem a tecla “S”, que o câmbio argentino tem e o comando de troca de marcha é elétrico em vez de eletroidráulico.
O câmbio robotizado de uma só embreagem, a meu ver, tem uma única vantagem sobre o de duas embreagens ou o automático epicíclico: custa menos. Suas trocas não são tão prontas quanto as desses outros, porém, como estamos falando em carros de preço mais acessível, como é o up!, ele tem sua utilidade também para aqueles que têm que enfrentar o anda e pára no trânsito congestionado. Para isso ele se presta muito bem, vai bem no trânsito, poupando o motorista das trocas de marcha e do mais trabalhoso, que é usar a embreagem.
Mas suas trocas de marcha são demoradas, mais do que nos câmbios manuais. Sendo assim, se estamos numa tocada suave em descidas não há o tal “soluço”, aquele momento em que a breve desaceleração — provocada pela demora na troca — faz nosso corpo se projetar um pouco à frente. Já numa subida essa demora provoca uma desaceleração maior, então o “soluço” é mais evidente. Nas acelerações fortes, acelerador a fundo, o “soluço” é mais pronunciado.
Outra característica dos câmbios robotizados da Volkswagen é não ter o creeping, o avanço lento. No plano, ao parar num sinal, por exemplo, mesmo sem o pé no freio a embreagem fica totalmente acionada e o carro permanece parado, ao contrário do câmbio Dualogic Plus da Fiat, também de uma só embreagem, que ao tirar o pé do freio a embreagem começa a acoplar e o carro avança lentamente.

Direto e fácil de usar
Na estrada, fiquei mais satisfeito com o câmbio ao fazer as trocas manualmente. Um toque na alavanca para a esquerda muda do modo D (drive) para M (manual). Aí ele obedece à alavanca (toque à frente para subir marcha, para trás, reduzir), mas assume a troca colocando marcha mais longa ao serem atingidas 6.500 rpm — ou reduz quando a velocidade está muito baixa para a marcha em uso.
Um truque que peguei para as trocas manuais atenuou bastante os “soluços”: antes de comandar a troca na alavanca, dar uma pequena aliviada no acelerador e só então dar o comando de troca. Com isso ela se torna perfeitamente suave, o que me leva a crer na possibilidade de que um aprimoramento no software dessa robotização possa melhorar a operação. Se eu a faço direito, por que o software não pode?

Um conjunto muito bem feito
Gostei muito do carro em si. Não é só “bonitinho”, um “carro-design” para agradar a vista. Ele é robusto, silencioso e bom de chão, agarrado. Os pneus, coreanos Hankook 185/60R15, são de razoáveis para bons. Incomoda serem importados, pois numa futura provável troca de só um par deles surge a dúvida de se acharemos outros iguais. Seria mais tranquilo para o consumidor se os pneus fossem nacionais. Rodas de 13 e 14 pol. também equipam outras versões do up!.
O motor agrada e bastante. Sobe de giro com facilidade e se mantém em giro alto sem alarde. Pode-se manter boa velocidade na estrada sem que seu ronco invada a cabine, mesmo que a 120 km/h esteja a 4.200 rpm. Bom de viajar. Boa retomada, bom torque em baixa. E gostei do seu ronco.
Muito econômico. Com gasolina, na cidade fez entre 13 e 15 km/l, dependendo do tráfego, sendo que 12 km/l só quando o tráfego está desesperador. Na estrada fez entre 16 e 18 km/l. Já com álcool fez, na cidade, entre 9 e 10 km/l e na estrada 12 km/l. Na prática, quase não se nota a diferença de 7 cv de potência máxima entre abastecido com gasolina ou álcool (75 cv com gasolina e 82 cv com álcool, ambos a 6.250 rpm). Aliado a isso o tanque de combustível é dos bons. São 50 litros, o que lhe dá uma autonomia na estrada de pelo menos 900 km quando com gasolina. Dá para ir de São Paulo ao Rio de Janeiro e voltar com um tanque. No up! alemão o tanque é de apenas 35 litros, a VW fez bem em aumentá-lo para o Brasil, pois usando álcool ficaria inviável.

O 1-litro é excelente em economia
Os freios de todos as versões do up! são a disco ventilado na dianteira e a tambor na traseira. Bons freios, boa freada, plenamente satisfatórios para a proposta.
Curiosamente, segundo o fabricante, a velocidade máxima do up! com câmbio I-Motion é maior do que com câmbio manual, sendo 168 km/h para um e 165 km/h para outro (o Bob explica por que no post dele). Atinge a máxima em 5ª marcha. Já na aceleração de 0 a 100 km/h, o manual leva vantagem, fazendo-a em 12,4 segundos, enquanto que com I-Motion leva 12,8 segundos (álcool). A diferença é devida ao maior tempo de troca de marcha do I-Motion
Para quem conhece a rodovia, o exemplo serve como um parâmetro: subi a serra da Rodovia dos Imigrantes a 100 km/h reais e, como havia bem pouco tráfego, ele a subiu inteira em 5ª marcha e sem esforço algum. Eu o deixara no modo automático justamente para ver como o câmbio se comportaria, e estávamos em dois adultos e bastante bagagem, banco traseiro rebatido e esposa liberada para carregar o que bem quisesse (como se elas precisassem de nossa autorização para isso…). O fato de ele em nenhum momento necessitar reduzir para a 4ª marcha me fez concluir que isso se deveu a dois fatores: 1) o motor tem boa potência em rotações médias, 2) a 4ª e a 5ª poderiam ser mais longas, assim ele atingiria sua velocidade máxima em 4ª marcha e a 5ª ficaria para “descanso” em viagem.
A posição de dirigir é excelente, o volante tem regulagem só de altura, porém mesmo assim fica na distância certa; o banco do motorista também tem ajuste de altura. Os mostradores dão leitura fácil, a direção, com assistência elétrica variável, é rápida e tem bom peso, os comandos estão todos à mão e são simples e intuitivos, sendo que logo nos acostumamos com eles e nem olhá-los precisamos para os acionar. Sua visibilidade é excelente e ele é um carro cujo ambiente é arejado e agradável, não ficamos enfurnados. O mostrador multimídia sobre o painel não atrapalha a visão do pára-brisa. Todo fabricante deveria tomar esse cuidado, destinando um local apropriado para a colocação do GPS, já que se vê muitos motoristas colocando-os nos piores lugares possíveis. O console central é pequeno e não se intromete, o que deixa bom espaço para as pernas. Em suma, nota-se uma cabine cuidadosamente estudada.

Interior muito agradável
Incomoda o zumbido da bomba de combustível. É realmente alto. Seria bom isolá-la melhor. Seria bem-vinda a faixa degradê no pára-brisa. O espaço no banco traseiro deixa a desejar, porém é o que se espera de um carro desse porte. O porta-malas de 285 litros é suficiente para a proposta e, além do mais, com o encosto do banco rebatido cabe um bocado de bagagem.
No uso dia a dia o up! I-Motion mostrou-se prático, tipo do carro urbano que encara uma estrada sem restrições e, melhor, consumindo pouco combustível.
AK

FONTE: http://autoentusiastas.com.br/2014/06/no...-i-motion/
Encontrar todas as respostas deste usuário
Citar esta mensagem em uma resposta
Responder 


Tópicos Similares
Tópico: Autor Respostas: Visualizações: Última Resposta
  Adeus Up i-motion ftguerreiro 0 344 06/05/2019 09:04
Última Resposta: ftguerreiro
  Segredo: Volkswagen T-Sport deve ser o nome do crossover do Polo ftguerreiro 0 234 30/04/2019 15:08
Última Resposta: ftguerreiro
  Volkswagen Golf nacional perde versões 1.0 e 1.4 ftguerreiro 0 374 28/03/2019 10:09
Última Resposta: ftguerreiro
  Volkswagen T-Roc R confirma oficialmente 300 cavalos e tração 4Motion ftguerreiro 0 263 25/02/2019 12:05
Última Resposta: ftguerreiro
  VOLKSWAGEN T-CROSS 1.4 HIGHLINE / Teste completo do SUV ftguerreiro 0 293 20/02/2019 09:33
Última Resposta: ftguerreiro
  Volkswagen T-Cross terá pré-venda com reserva por R$ 5 mil amanhã ftguerreiro 0 313 18/02/2019 13:48
Última Resposta: ftguerreiro
  Volkswagen terá que recomprar 194 carros no Brasil ftguerreiro 1 450 01/02/2019 12:22
Última Resposta: ftguerreiro
  Volkswagen terá três modelos de baixo custo com chinesa FAW ftguerreiro 0 321 01/02/2019 12:20
Última Resposta: ftguerreiro
  MAIS DIESELGATE? VOLKSWAGEN É INVESTIGADA POR EMISSÕES DO MOTOR 1.2 TDI ftguerreiro 0 300 30/01/2019 13:18
Última Resposta: ftguerreiro
  Volkswagen terá um novo compacto para substituir Gol, Fox e Up! Admin 10 3.665 15/01/2019 12:11
Última Resposta: reinaldofc

Ir ao Fórum:


Usuários visualizando este tópico: 1 Visitantes